Tag

biológicos

Browsing

O Outono convida aos quadros caseiros de que mais gosto! Adoro estar em casa e sobretudo de me sentir quentinha quando la fora está frio e de o intensificar com o calor humano… Descrevo o tal quadro, que é um dos meus preferidos: o convívio com quem amo, em torno de uma mesa bonita, com comida que aconchega. Pratos quentinhos, luz que convida a ficar e um coração preenchido, são os motivos de gratidão deste cenário. 
Confessem, vocês também adoram estes mimos. Estou certa?
Proponho-vos um empadão de inhame vegetariano, que pode tornar-se vegan se eliminarem a camada de queijo ou usarem uma versão vegetal. Muitas vezes me perguntam em que receitas podem usar este tubérculo. Sendo rico em hidratos de carbono, é mais uma alternativa de acompanhamento no prato. Adoro a sua textura cremosa, só de falar, a vontade é de regressar à cozinha e repetir o empadão.
O que acham deste prato, do cenário e de tanto aconchego? Enche-vos as medidas?

Podem encontrar todos os ingredientes AQUI.

Empadão de inhame e cogumelos (2 pessoas)

200g inhame

200 ml bebida de soja

q.b. queijo magro ralado

q.b. manjericão

q.b. orégãos

q.b. sementes de papoila

1 taça cogumelos em pedaços

1 tomate picado

1/2 cebola picada

1 c. sopa azeite

1 cenoura picada

3/4 chávena soja granulada

Preparação
Cozi os inhames, descasquei-os e bati-os no liquidificador com a bebida de soja. Num tacho deitei o azeite, a cebola, o tomate, a cenoura, os cogumelos e a soja. Deixei cozinhar, em lume brando, juntando água sempre que necessário. Temperei a gosto com orégãos. Programei o forno nos 190 graus. Num pirex coloquei a mistura de soja (se sobrar recheio podem usar em outra receita). Por cima, o puré de inhame e o queijo ralado. Foi ao forno cerca de 20 minutos (ou até o queijo derreter e dourar). Servi com manjericão e sementes de papoila.

Bom dia, deliciada com a massa fofa destes muffins, que não tem farinha e muito menos glúten. Aveia, banana e linhaça preparam a base em que os mirtilos mergulham. Soa bem, não soa? Agora imaginem o sabor, que no final ainda tem o travo da canela… Hmmmmm!

Todos os ingredientes são biológicos e pode encontra-los AQUI.

Ingredientes (5 unidades)

1 banana pequena (madura)

q.b. mirtilos

1 chávena de flocos de aveia

1/2 colher de café de canela em pó

2 colheres de sopa de linhaça triturada

1 ovo

Preparação

Numa taça misturei a banana esmagada com o ovo, a linhaça, a canela e os flocos de aveia. Deixei repousar cerca de 5 minutos. Programei o forno a 180°. Coloquei em cada forma uma colher de sobremesa da massa de aveia, alguns mirtilos, sobre esta mistura novamente mais massa e, por cima, mais alguns mirtilos (4 a 6 dependendo do tamanho das formas). Levei ao forno cerca de 20 minutos (ou até cozinhar).

Bom dia, alegriiiiiiiiiiiiiiia!
E que tal um Sumo de cenoura e limão Bio & Natural para começar o dia com cor, sabor e nutrientes?
Deixo-vos esta receita deliciosa, que ainda sabe melhor quando é alguém que nos prepara. Acho que todos gostamos desse sabor, o “sabor a mimo”!

Sumo de cenoura e limão

1 cenoura

1/2 limão (pequeno)

1 c. sobremesa mel

1 c. café canela em pó

100 ml água

q.b. raspa de limão

Preparação
Lavei a cenoura, cortei-a em pedaços e coloquei-a no liquidificador, juntamente com o a água o sumo de limão, o mel e a canela. Bati tudo e servi polvilhado com raspas de limão.

E que tal um Sumo de pera e beterraba Bio e Natural para começar o dia com cor, sabor e nutrientes?

Ingredientes (1 pessoa)
1/2 beterraba
1 pêra
1 c. chá sementes de chia
100 ml água
q.b. morangos
qb pétalas
qb chia

Preparação
Lavei, descasquei e cortei em pedaços a pera e a beterraba. Bati ambas no liquidificador juntamente com a água. Envolvi as sementes e servi com um morango, pétalas comestíveis e chia.

 

E quando temos vontade de comer batatas fritas ou batatas bravas mas queremos evitar os fritos, estas BATATAS AIOLI preparadas no forno fazem um brilharete!

Podem encontrar todos os ingredientes AQUI.

– E as batatas fritas, há volta a dar? –
As batatas fritas têm um elevado nível de gorduras prejudiciais, embora haja agora disponíveis algumas variedades menos más. A melhor opção continua a ser fritar em casa, onde se pode controlar o tempo de fritura, o tipo de gordura utilizada bem como a temperatura a que a fritura chega. Melhor ainda, será dispensar os fritos e garanto que quase tudo o que é frito pode ser confecionado de outra forma igualmente saborosa, nomeadamente as batatas, assando-as sobre papel vegetal. E se gosta mesmo muito, deixe-as para as exceções. Há sempre solução, não só para as batatas fritas.

Ingredientes (4 pessoas)
500g batatas
1 colher de sopa de azeite
q.b. tomilhi
1 colher de chá de paprika
1 dente de alho (grande, ou 2 pequenos)
125 ml azeite
q.b. sumo de limão
q.b. pimenta de caiena (opcional)
Preparação
Lavei bem as batatas e cozi-as inteiras, com a casca durante cerca de 15 minutos.
Programei o forno nos 190 graus.
Cortei as batatas em gomos e, utilizei uma taça para envolve-las com o azeite, o tomilho e a paprika. Dispus num tabuleiro forrado com papel vegetal e levei ao forno cerca de 20 minutos (ou até ficarem a gosto).
Entretanto, utilizei um almofariz para esmagar o alho. Comecei a adicionar o azeite gota a gota, de modo a obter logo uma consistência mais cremosa. Depois de envolver todo o azeite, temperei com sumo de limão e pimenta de caiena a gosto.
Pode guardar no frio.
A bolacha Maria, preconizada como sendo das bolachas mais simples no mercado, na verdade apresenta um teor de gordura e açúcar significativo. Quanto aos flocos de milho, são feitos a partir de farinha refinada de milho e ainda que não tenham adição de outros ingredientes, têm um teor de açúcar que supera o limite razoável. Qualquer uma destas opções deve ser ingerida com muita cautela na frequência e quantidade.
Podem encontrar várias opções de flocos e cereais AQUI.