Category

Biológico

Category

Despertar com COOKIES DE GRÃO-DE-BICO COM PEPITAS DE CACAU é como sentir um pedacinho de céu! 
Para os preparar, escolhi os melhores ingredientes Bio & Natural :

1 chávena grão-de-bico cozido

2 🥄 de sopa de manteiga de amêndoa

2 🥄 de sopa (rasas) de linhaça triturada

2 🥄 de sopa de bebida de amêndoa

1 🥄 de sobremesa de fermento (sem glúten, se for o caso)

2 🥄 de sopa de pepitas de cacau cru

q.b. stevia


Agora, vamos para a Cozinha com Coração.


Programei o forno a 175 grau e então processei o grão de bico até formar uma pasta. 
Envolvi os restantes ingredientes, deixando apenas o fermento e as pepitas de cacau.
Dividi a massa em porções semelhantes e formei bolachas que coloquei num tabuleiro forrado com papel vegetal e levei ao forno cerca de 25 minutos.

Booooooooooooom diiiiiiiiiiiiiiiiiiiia (sem poupar “o” e “i”, na mesma medida em que não poupamos o sorriso)!

Hoje presenteio-vos com a receita – eu sei que seria melhor ainda uma fatia – mas não temos forma de o fazer. Em breve podemos juntar-nos para um pequeno-almoço feliz. O que acham? Já estou a imaginar… E que ideia tão cheia de energia boa!

Vamos lá então à nossa receita, para a qual a minha Kiki escolheu apenas ingredientes Bio & Natural :

250g batata doce

150g claras

q.b. stevia

3 colheres de sopa coco ralado

q.b. curcuma

q.b. morangos

q.b. lascas de coco

E a kiki fez a magia habitual no mundo encantado da Cozinha com Coração.

Façam vocês, a magia está na ponta dos vossos dedos!
Lavem a batata doce, furem a casca com um garfo e levem a assar no forno cerca de 45 minutos a 180 graus. Deixem arrefecer, tirem a casca e coloquem num liquidificador juntamente com as claras. Batam bem, até obterem uma mistura cremosa e envolvam o coco ralado e uma pitada de curcuma (se acharem necessário adocem a gosto com stevia nesta fase). Programem forno a 180 graus. Levem ao forno numa forma de silicone (ou untada com óleo de coco), cerca de 35 minutos (para saber se está no ponto façam o teste do palito).

Como sugestão, sirvam com morangos e lascas de coco.
E comecem um dia a felicitar as vossas papilas gustativas e a mimarem-me com este sabor-aconchego!

Booooooooom dia!

A beleza começa por dentro, com os alimentos que escolhemos, que se transformam em nutrientes, que se transformam nas nossas células… Gostamos de  saudáveis e também bonitas, não é? Hoje proponho-vos mais uma máscara natural, preparada com os melhores dos melhores ingredientes: alimentos Bio & Natural.

 Sem esquecer a alimentação equilibrada, variada e completa, podemos dar uma ajudinha com esta cosmética natural! São incríveis as propriedades de cada alimento e a versatilidade do seu uso, não só alimentar.
Deixo-vos a receita desta MÁSCARA CAPILAR

Ingredientes

4 a 6 colheres de sopa de sementes de linhaça

q.b. água

1 abacate pequeno

2 colheres de sopa de óleo de coco

Modo de Preparação:
Coloquei as sementes de linhaça em água suficiente para as cobrir, durante a noite (ou pelo menos por 8 horas).Bati a linhaça no liquidificador (adicionando um pouco mais de água, se for preciso) até obter um gel / branco e viscoso. Coei esse gel, usando um pano de cozinha limpo (pode utilizar a parte fibrosa que resta do preparado, para preparar esfoliantes ou em receitas). Transformei a polpa do abacate em puré com uma varinha mágica. Adicionei 2 colheres de sopa do gel de linhaça e o óleo de coco.
O que acham?

Ora vamos lá alegrar este fim de tarde, com um cheirinho que vem da Cozinha com Coração e se entranha em cada espacinho desta casa. E depois da primeira trinca – que era suposto acontecer só depois dos Bravos chegarem, mas não consegui resistir – não dá para resistir à segunda e à terceira. Falo de MUFFINS DE QUINOA E LEGUMES, uma experiência daquelas que brilham e nos deixam orgulhosos, sabem? Agora digam-me, vão ou não vão prepará-los e saborear cada uma das sensações que descrevi, na vossa cozinha e na vossa casa, com a vossa gente? O segredo, como sempre, são os melhores ingredientes Bio & Natural!

Enquanto a bebida de soja é feita a partir dos grãos de soja, o “iogurte” de soja é produzido a partir desta bebida, à qual se juntam as bactérias do iogurte “normal”: Lactobacillus bulgaricus e Streptococcus termophilus. O sabor e textura resultante neste “iogurte” são muito semelhantes ao da bebida que lhe deu origem. A bebida de soja naturalmente, tal como o seu “iogurte”, não contêm praticamente açúcar, mas atenção que pode ser açucaradas/ou aromatizadas – não deve escolher estas versões. Também podem fortificadas em cálcio ou outros nutrientes e estas, na versão não açucarada, podem ter interesse sobretudo para indivíduos com cuidados especiais relativamente aos nutrientes em causa. Por exemplo um vegetariano pode ter vantagem em escolher versões fortificadas com vitamina B12 (presente apenas em alimentos de origem animal). Contas feitas, por 100g, o “iogurte” de soja apresenta muitas vezes mais açúcar e mais calorias do que a bebida de soja. A quantidade e tipo de gordura é semelhante entre ambas e, quando fortificadas, fornecem o mesmo cálcio que o iogurte normal. O restante perfil vitamínico e mineral é semelhante entre ambas.

Podem encontrar estes e outros produtos clicando AQUI, todos Bio & Natural.

Vai uma fatia de banoffee vegan, Bio & Natural?

Receita (8 pessoas)

base:

60g flocos de aveia

75g alperces secos

65g amendoim cru

q.b. canela

q.b. água


Comecei por demolhar os alperces  em água morna suficiente para os cobrir durante cerca de 30 minutos. Escorri-os bem e processei-os. Torrei os amendoins numa frigideira e processei-os juntamente com a aveia. Transferi a mistura para uma taça e envolvi os damascos e canela a gosto. Amassei com as mãos (a massa deve ficar maleável, pelo que pode precisar juntar um pouco de água ou de aveia…). Com a massa formada forrei uma forma de fundo removível e levei ao frigorífico durante 15 minutos.


recheio:

110g tâmaras sem caroço

1/2 banana madura

75g manteiga de amendoim

2 colheres de sopa de óleo de coco

75 ml bebida de coco


Coloquei todos os ingredientes num liquidificador e bati até obter um creme homogéneo (pode necessitar adicionar mais banana ou bebida de coco para acertar a consistência – fica um creme ligeiramente espesso). Com este creme barrei a base de damasco e aveia.


cobertura:

150ml leite de coco bem frio

q.b canela

q.b. damascos

q.b. coco lascado

q.b. hortelã

Bati o leite de coco até obter consistência de chantili. Cobri a tarte com ele e enfeitei com damascos em pedaços, lascas de coco, hortelã e canela. Servi frio.