Category

Biológico

Category

As castanhas não saem do meu pensamento. Aguçam os meus sentidos e despertam-me várias vezes por dia. Gritam o meu nome. Entendem-me? Pois eu procuro respeitar-me o mais possível e o prazer de comer faz parte desse respeito, num acto de me cuidar, de me mimar. Só sou feliz onde há comidinha boa e hoje sou feliz nesta Cozinha com Coração onde o cheirinho a PÃO DE CASTANHA dança em cada pedacinho de ar.

Vejam todos os ingredientes AQUI.

Ingredientes

100 g farinha de trigo integral

80 g farinha de milho

50 g linhaça triturada

100 g castanhas

200 ml água de cozer castanhas

q.b. erva doce

10 g fermento padeiro


Comecei por cozer as castanhas com erva doce a gosto, em água suficiente para no final reservar 200 ml. Coei a água e reservei os 200 ml. Descasquei as castanhas e piquei-as. Dissolvi o fermento na água de cozer as castanhas, já morna. Numa taça misturei as farinhas com a linhaça, juntei a água com o fermento e amassei bem (a massa deve ficar maleável, poderá ter que ajustar com mais farinha ou mais água). Deixei levedar até dobrar de volume (demora entre 1 e 2 horas). Nessa altura envolvi as castanhas picadas, dei forma ao pão e deixei levedar mais 30 minutos antes de levar ao forno, pré-aquecido a 180 graus, onde cozinhou cerca de 40 minutos (ou até ficar dourado).

O Outono convida aos quadros caseiros de que mais gosto! Adoro estar em casa e sobretudo de me sentir quentinha quando la fora está frio e de o intensificar com o calor humano… Descrevo o tal quadro, que é um dos meus preferidos: o convívio com quem amo, em torno de uma mesa bonita, com comida que aconchega. Pratos quentinhos, luz que convida a ficar e um coração preenchido, são os motivos de gratidão deste cenário. 
Confessem, vocês também adoram estes mimos. Estou certa?
Proponho-vos um empadão de inhame vegetariano, que pode tornar-se vegan se eliminarem a camada de queijo ou usarem uma versão vegetal. Muitas vezes me perguntam em que receitas podem usar este tubérculo. Sendo rico em hidratos de carbono, é mais uma alternativa de acompanhamento no prato. Adoro a sua textura cremosa, só de falar, a vontade é de regressar à cozinha e repetir o empadão.
O que acham deste prato, do cenário e de tanto aconchego? Enche-vos as medidas?

Podem encontrar todos os ingredientes AQUI.

Empadão de inhame e cogumelos (2 pessoas)

200g inhame

200 ml bebida de soja

q.b. queijo magro ralado

q.b. manjericão

q.b. orégãos

q.b. sementes de papoila

1 taça cogumelos em pedaços

1 tomate picado

1/2 cebola picada

1 c. sopa azeite

1 cenoura picada

3/4 chávena soja granulada

Preparação
Cozi os inhames, descasquei-os e bati-os no liquidificador com a bebida de soja. Num tacho deitei o azeite, a cebola, o tomate, a cenoura, os cogumelos e a soja. Deixei cozinhar, em lume brando, juntando água sempre que necessário. Temperei a gosto com orégãos. Programei o forno nos 190 graus. Num pirex coloquei a mistura de soja (se sobrar recheio podem usar em outra receita). Por cima, o puré de inhame e o queijo ralado. Foi ao forno cerca de 20 minutos (ou até o queijo derreter e dourar). Servi com manjericão e sementes de papoila.

Bom dia, deliciada com a massa fofa destes muffins, que não tem farinha e muito menos glúten. Aveia, banana e linhaça preparam a base em que os mirtilos mergulham. Soa bem, não soa? Agora imaginem o sabor, que no final ainda tem o travo da canela… Hmmmmm!

Todos os ingredientes são biológicos e pode encontra-los AQUI.

Ingredientes (5 unidades)

1 banana pequena (madura)

q.b. mirtilos

1 chávena de flocos de aveia

1/2 colher de café de canela em pó

2 colheres de sopa de linhaça triturada

1 ovo

Preparação

Numa taça misturei a banana esmagada com o ovo, a linhaça, a canela e os flocos de aveia. Deixei repousar cerca de 5 minutos. Programei o forno a 180°. Coloquei em cada forma uma colher de sobremesa da massa de aveia, alguns mirtilos, sobre esta mistura novamente mais massa e, por cima, mais alguns mirtilos (4 a 6 dependendo do tamanho das formas). Levei ao forno cerca de 20 minutos (ou até cozinhar).

Com o Halloween a chegar, é claro que a Nutrição com Coração não esqueceu a abóbora e as receitinhas saudáveis e felizes com ela. Juntámo-nos ao Bio & Natural e o resultado foi lindo e delicioso: 2 tartes diferentes, uma doce e uma salgada. Com abóbora, claro! 
Vamos falar sobre este hortícola? Existem vários tipos de abóbora, com sabores e texturas ligeiramente diferentes, todos com grande riqueza nutricional. Tudo nela é comestível, desde a casca às sementes, igualmente ricas. Vitaminas e minerais são um mundo neste, como em tantos outros hortícolas. A abóbora tampem é rica em carotenos, poderosos antioxidantes e ainda noutros, como a luteína e zeaxantina, que ajudam a prevenir problemas relacionados com a visão. E para quem se preocupa com o seu açúcar: pode ficar descansado, não é necessário.


Vamos saborear uma boa tarte de abóbora?

Pode encontrar todos os itens necessários para estas receitas, AQUI.

Tartes de abóbora (4 unidades pequenas)

300g abóbora manteiga (ou outra a gosto)

2 paus de canela

1 casca de limão

q.b. stevia

1 colher de sopa de farinha de milho

q.b. miolo de noz

2 ovos

1 colher de sopa de quark

q.b. tomilho

2 colheres de sopa de ervilhas

2 colheres de sopa de espargos em pedaços

1 chávena de cogumelos em pedaços

1 colher de sopa de cebola roxa picada

1 colher de sobremesa de azeite

3 colheres de sopa de azeite

2 chávenas de farinha espelta

1/2 chávena de água

q.b. queijo parmesão ralado

q.b. canela em pó

q.b. miolo de noz

Preparação

Cortei a abóbora em cubos pequenos. Dividi em duas partes iguais. (As sementes podem ser limpas e tostadas no forno, são um excelente snack). Num tacho deitei 1 colher de sobremesa de azeite, a cebola roxa, os espargos, os cogumelos, as ervilhas e tomilho a gosto. Deixei cozinhar em lume brando, até a maioria do líquido formado evaporar. Noutro tacho coloquei a restante abóbora com os paus de canela, a casca de limão e levei ao lume. Adocei com stevia a gosto e, sempre que necessário, adicionei bebida de aveia, para que a abóbora cozinhasse a gosto. Entretanto, numa taça misturei a farinha com o restante azeite e água (a massa fica maleável, pode acertar com mais água ou farinha). Programei o forno nos 190 graus. Forrei 4 forminhas com a massa. Recheei com os recheios doce e salgado.Por cima das duas de recheio salgado verti um ovo batido com quark e polvilhei com queijo parmesão ralado. E, por cima da de recheio doce, um ovo batido com farinha de milho, canela e nozes a gosto.Foram ao forno onde cozinharam até dourar (cerca de 35 minutos).

E que tal um Sumo de pera e beterraba Bio e Natural para começar o dia com cor, sabor e nutrientes?

Ingredientes (1 pessoa)
1/2 beterraba
1 pêra
1 c. chá sementes de chia
100 ml água
q.b. morangos
qb pétalas
qb chia

Preparação
Lavei, descasquei e cortei em pedaços a pera e a beterraba. Bati ambas no liquidificador juntamente com a água. Envolvi as sementes e servi com um morango, pétalas comestíveis e chia.

 

A bolacha Maria, preconizada como sendo das bolachas mais simples no mercado, na verdade apresenta um teor de gordura e açúcar significativo. Quanto aos flocos de milho, são feitos a partir de farinha refinada de milho e ainda que não tenham adição de outros ingredientes, têm um teor de açúcar que supera o limite razoável. Qualquer uma destas opções deve ser ingerida com muita cautela na frequência e quantidade.
Podem encontrar várias opções de flocos e cereais AQUI.