Category

Pequeno-Almoço e Lanche

Category

Booooom dia!
Era preciso chegar quase aos 41 – faço já no dia 19 – para dormir até esta hora.

Entretanto a minha Ana Lira preparou este pão de casca de banana seguindo a receita do livro Nutrição com Coração, enviou-me as fotos e escreveu “estou doida com este pão”. Como a entendo!

Se ainda não experimentaram, têm que o fazer. É delicioso e ajuda a aproveitar desperdícios alimentares: poupa, faz bem, sabe melhor.

O que acham?

Para verem a receita, basta clicar AQUI.

Estes biscoitos vegan são tão saudáveis como deliciosos. Como as maçãs eram biológicas nem precisei de as descascar. Provem, não se vão arrepender!

 

Ingredientes

1 colher de sopa de sementes de chia
5 colheres de sopa de água
2 colheres de chá de psyllium
60g farinha de milho
50g farinha de aveia
qb stevia (opcional)
1 colher de chá de fermento
110g maçã ralada
1 colher sopa nozes picadas
qb canela em pó

Programei o forno a 180 graus.
Hidratei a chia durante 10 minutos.
Misturei as farinhas, o psyllium e adicionei a maçã ralada (nesta fase, depois de provar, pode adoçar com stevia).
Juntei a chia hidratada, o fermento e as nozes. (A massa deve ficar ligeiramente mole mas não colar nas mãos.)
Depois de amassar ligeiramente com as mãos (pode adicionar água ou farinha de aveia, se for preciso), formei bolinhas que levei ao forno onde cozinharam cerca de 25 minutos.
Servi polvilhadas com canela.

Booooooooooooooom dia!

Bora lá despertar com Mimo de maçã e framboesas?

Vamos à receita!

Ingredientes (para 2):
– 2 maçãs
– 2 colheres de chá de canela em pó
– 1/2 chávena flocos de aveia
– 1/2 chávena bebida de aveia
– 1 colher de sopa de miolo de noz picado
– 1 colher de sopa de linhaça triturada
– 3 colheres de sopa de framboesas esmagadas
– 1/2 colher de chá de fermento em pó

Programei o forno a 175 graus.
Descasquei as maçãs, cortei-as em cubos e cozi-as em lume brando, até todo o líquido evaporar.
Transferi para uma taça e misturei com metade da canela, os flocos, a bebida de aveia e o fermento. Deixei repousar 5 minutos.
Enquanto esperava, misturei a linhaça com as framboesas.
Distribuí por 2 ramequins untados: metade da massa de aveia, a mistura de framboesas e por cima a restante massa de aveia. Polvilhei com as nozes e levei ao forno cerca de 30 minutos (basta fazer o teste do palito).
Servi morno, polvilhado com a restante canela.

Ficaram com vontade de experimentar?

VEGAN • DELICIOSO • FELIZ

Bom dia com crepes de alfarroba recheados com banana e com um toque de manteiga de amendoim!

Ingredientes:
– 60g farinha de aveia
– 2 colheres de sopa (rasas) farinha de alfarroba
– 200ml bebida de soja
– 80ml água
– 1 colher de sopa de sementes de chia
– q.b. banana
– q.b. manteiga de amendoim

Comecei por misturar as sementes de chia com os 80ml de água, deixando a hidratar por pelo menos 5 minutos.
Misturei as farinhas com a bebida vegetal e o “ovo de chia”.
Cozinhei porções desta massa numa frigideira antiaderente que já estava previamente aquecida.
Servi com banana e manteiga de amendoim.

– Mãe, as pessoas estão a pedir a receita do nosso lanche de ontem… Dás-me, por favor?

– Óh 𝘼𝙣𝙖, Maizena é Maizena. Não tem nada que saber. Eu faço a olho. Por exemplo, vá, para meio litro de “leite” uso 2 colheres de sopa de Maizena e um bocadinho de açúcar. E não olhes para mim assim, usei meia colher de sopa para dois pratos. Mas eu e tu lanchámos “bem”, dava para 4 pessoas. Não achas?
Agora, atenção – dizia a minha loirinha de olhos amendoados bem abertos e com o indicador levantado – mistura-se tudo frio! Depois junta-se casca de limão ou de laranja e pau de canela e só então vai ao lume. Tem que se mexer bem para não ficar com grumos. Eu até mexo com aquela coisa, sabes? (Falava do fouet.) E ponho um mantra no telemóvel, enquanto canto vou mexendo. (É uma espécie de meditação). No final polvilha-se com canela e está pronto. Vês? Simples.

Agora eu: sim, é simples. E sabe a casa. 

Ora bem… 

A Kiki insistiu em chamar “pão” a mais uma receita. Como o cheirinho inundou a Cozinha com Coração e a vontade de provar era mais que muita, concordei. 

Ele é pão arco-íris (o que publiquei antes, com legumes), ele é pão de banana e chocolate… toda uma padaria encantada em que celebramos os sabores bons e a alegria que dá prepará-los e saboreá-los. As duas. Eu e a minha Kiki. Tal como há uns 30 anos, quando levávamos pão com manteiga para o lanche e o deixávamos ao sol para ter uma torrada artenal. 

Pronto, vou deixar por um pouco as memórias e escrever a receita:

Ingredientes (1 pessoa):
– 1 banana madura (tipo da Madeira)
– 2 colheres de sopa de ricota
– 1 colher de sopa (rasa) manteiga de amendoim
– 1 colher de sopa de polvilho doce
– 2 colheres de sopa de farinha de aveia
– 1 colher de sopa de pepitas de chocolate +70% cacau

Programei o forno a 180 graus.
Esmaguei a banana utilizando um garfo, envolvi a manteiga de amendoim, o polvilho, a farinha e o ricota.
Dispus metade da massa num ramequim untado, polvilhei com as pepitas de chocolate e coloquei por cima a restante massa.
Levei ao forno cerca de 30 minutos (ou até estar dourado e o palito sair limpo).
Servi morno.

Agora, a verdade: quem fez tudo isto foi a minha Kiki. Eu cantei, dancei e comi. Também é importante, não acham?