Tag

sem glúten

Browsing

Bom dia, olhinhos brilhantes!

Tenho andado com vontade de comer algo muito crocante. É verdade que as Bravas e Bravinhas (crackers da minha linha) funcionam, mas confesso que tinha vontade de comer algo diferente. Se vos confessar que estive para mandar vir batatas fritas, entenderão…

Foi então que falei com o meu querido Diogo, que me deu esta sugestão: NACHOS SEM GLÚTEN. O Diogo contou-me que adaptou uma receita de tostinhas que já faziam antes em sua casa e decidiu experimentar com farinha sem glúten.

Deixo-vos a sua receita destes “nachos”:

-8 🥄 de sopa de farinha de milho
-4 colheres de sopa de farinha de linhaça
-8 🥄 de sopa de água fria
-5 🥄 de sopa de azeite
-1 colher de chá de curcuma (opcional)
– 1 🥄 de sobremesa de sementes de girassol(opcional)
-1 🥄 de chá de tomilho (opcional)

Podemos escolher, para juntar à massa, os temperos e sementes de que mais gostarmos! O Diogo já fez com  manjericão, com sementes de chia, com alho em pó ou até piri piri, para um snack diferente.

Juntou todos os ingredientes num processador e misturou até ficar uma massa homogénea. Também podemos ligar todos os ingredientes num recipiente, até obtermos a massa.
Dividiu a massa em 5 partes, formou bolinhas e esticou cada uma com o rolo da massa e colocou num tabuleiro forrado com papel vegetal. Esticou a massa com o rolo, até ficar com uma camada muito fina, que cortou em rectângulos, com uma faca.

Levou o tabuleiro ao forno, a 200°c,  8 minutos, até a massa ficar cozida. Convém ir vigiando, porque a massa é muito fina, e não pode cozer demais.
Ao retirar, deixei arrefecer até ficarem crocantes. Repeti o processo todo até cozer as tostinhas todas com a massa que preparei.

O que acham?

Devem guardar-se numa caixa hermética para se manterem crocantes.
“São incríveis! Como-as ao pequeno  almoço, ou snacks! Ficam bem com tudo! Substituem as bolachas de milho que costumo comer. Adoro com Guacamole, tomate, ovos mexidos, mas já experimentei com muitas outras combinações.
A única coisa difícil e menos boa da receita, é mesmo conseguir que as tostas durem mais que 3 dias! Cá em casa, é quase impossível!”, confessa o Diogo.

Bom dia, amores de coco!

Hoje deixo-vos a receita de bolinhos com o aroma deste fruto, que foi publicada na revista da Associação Portuguesa de Celíacos (APC).

Além do coco, tem curcuma, amido de milho, óleo de coco (já sabem que prefiro azeite, mas nesta receita fazia sentido) e – imaginem! – água de cozer grão-de-bico ou feijão.

Já agora, deixo a dica para quem sente distensão abdominal habitual após ingerir leguminosas: juntem um pouco de alga kombu à água enquanto cozem.

Revista nº 55/2020

Bom, voltemos à receita: claro que está neste cantinho de receitas da melhor comida saudável e feliz.

Ingredientes(10 a 12 unidades)

1 chávena* de coco ralado

3/4 chávena* de amido de milho

1 colher de sopa de óleo de coco

2 colheres de café de curcuma (ou a gosto)

8 colheres de sopa de água de cozer grão-de-bico (ou feijão)

q.b. stevia

*(a chávena usada era de 220ml)

Programei o forno a 220 graus.

Misturei todos os ingredientes (adoçando a gosto com stevia). A massa deve ficar maleável, se for necessário pode adicionar mais água de cozer grão-de-bico ou mais amido de milho.

Formei bolinhos que cozeram cerca de 12 minutos, num tabuleiro forrado com papel vegetal.

Booooooooom diiiiiiiiiiia!!!!!!


Serve o presente para vos convocar para irem para a vossa Cozinha com Coração fazerem o favor de dar mimos aos vossos com um paladar que eles não vão esquecer e umas boas gargalhadas de convívio salutar!

É PUDIM DE MILHO e para 2 pessoas – se não forem comilões como eu podem partilhar e dá para 4 – precisam apenas de 4 ingredientes simples.

O que acham? Vamos alegrar mãos o fim‑de‑semana?

Para os pudins:

100g milho cozido

150ml bebida de coco

1 ovo

q.b. stevia

Para o caramelo:

1/2 colher de chá de vinagre

1 chávena de café de água

3/4 chávena café de stevia

Preparei o caramelo levando ao lume a stevia, a água e o vinagre. Deixei ferver, em lume brando, até ganhar cor (caramelo claro).

Dividi o caramelo por duas formas.

Num liquidificador bati o milho com a bebida de coco e o ovo. Adocei a gosto com stevia. Coei a mistura antes de a dividir pelas duas formas já com o caramelo.

Cozinhou no forno, a 180 graus, em banho-maria. Demorou cerca de 40 minutos (basta tocar com o dedo e verificar se estão firmes).

Desenformei mornos e servi frios.

Também podem ver na NiT, clicando AQUI.

Despertar com COOKIES DE GRÃO-DE-BICO COM PEPITAS DE CACAU é como sentir um pedacinho de céu! 
Para os preparar, escolhi os melhores ingredientes Bio & Natural :

1 chávena grão-de-bico cozido

2 🥄 de sopa de manteiga de amêndoa

2 🥄 de sopa (rasas) de linhaça triturada

2 🥄 de sopa de bebida de amêndoa

1 🥄 de sobremesa de fermento (sem glúten, se for o caso)

2 🥄 de sopa de pepitas de cacau cru

q.b. stevia


Agora, vamos para a Cozinha com Coração.


Programei o forno a 175 grau e então processei o grão de bico até formar uma pasta. 
Envolvi os restantes ingredientes, deixando apenas o fermento e as pepitas de cacau.
Dividi a massa em porções semelhantes e formei bolachas que coloquei num tabuleiro forrado com papel vegetal e levei ao forno cerca de 25 minutos.

Booooooom diiiiiiia, com um cheirinho bom a marmelo a inundar a Cozinha com Coração!

Gostam de marmelos?

Eu gosto muito. Apesar de ser dos poucos frutos que não ingerimos cru, é muito versátil. Na Cozinha com Coração usamo-los em várias receitas e hoje preparámos mais uma. Nutricionalmente destaca-se neste fruto sobretudo o seu conteúdo em vitamina C. Contém ainda pectina, uma fibra solúvel com vantagens: ao mesmo tempo que sacia, regula a digestão e absorção de nutrientes e serve de alimento para as bactérias intestinais.

Vamos à receita?

BOLO DE MARMELO
3 bolinhos
🥧120g marmelos em pedaços

🥧2 c de sopa de sumo de limão

🥧1 pau de canela

🥧q.b. canela

🥧3 ovos

🥧q.b. stevia

🥧30g flocos de millet

🥧25g farinha de trigo sarraceno

🥧1 c de chá de fermento

🥧2 c de sopa de sementes de cânhamo

🥧q.b. maçã desidratada (para servir)

Comecei por cozinhar o marmelo (já descascado e cortado em cubos) com o sumo de limão e o pau de canela, adicionando água aos poucos até este ficar tenro. Deixei arrefecer.Bati os ovos até à espuma e misturei a farinha de trigo sarraceno, os flocos de millet, as sementes de cânhamo, canela a gosto e o fermento. Adocei a gosto com stevia e envolvi os marmelos (rejeitei o pau de canela).Untei 3 forminhas, dividi a massa entre elas e levei ao forno, a 175°graus cerca de 40 minutos (ou até o palito sair limpo).Servi enfeitado com maçã desidratada.

Fresco e delicioso, ainda por cima com ar majestoso! Enche a mesa e o paladar…

Ingredientes (8 pessoas)

500 g polpa maracujá

400 ml bebida de coco

300 ml água

q.b. stevia

4 colheres de chá de agar-agar

Preparação

Comecei por hidratar o agar-agar num pouco da água, durante 5 minutos.Coloquei o resto da água num tacho, adicionei o agar-agar hidratado e levei ao lume, até ferver, mexendo ocasionalmente.Passados 5 minutos adicionei a bebida de coco e a polpa de maracujá. Depois de quente, provei – se tiver que adoçar, faço-a neste momento. Depois, deixei que fervesse, em lume baixo cerca de 3 minutos, desliguei e deixei arrefecer ligeiramente antes de colocar numa forma. Levei ao frigorífico pra solidificar (demorou cerca de 2 horas e meia).Servi bem fresquinho.