Tag

receita económica

Browsing

E começar o dia com um cheirinho bom a maçã e erva doce a inundar a Cozinha com Coração? É delicioso ainda antes de experimentar. Os sentidos juntam-se para tirarmos o máximo de cada alimento ou preparação, basta prestarmos atenção a cada momento emboque comemos. E começa ainda antes, com o aroma…

A Kiki preparou uma papa, sabe que adoro papas! É tão linda, não é? E eu sou uma mimada que adora estes sorrisos inesperados logo ao despertar. Acordei, meditei, agradeci o dia e já me chegava ao nariz um aroma que me desconcentrava…

A Kiki é muito prática, perguntei-lhe o nome do pequeno-almoço que preparou e chamou-lhe “papa de arroz com maçã e erva doce”. Quase que explica a receita toda só com o nome. Certamente vocês têm um nome melhor, ceeeeeerto?

Esta recita é vegan e feliz!

Vamos aos ingredientes, quais são Kiki?

– 250ml bebida de arroz
– 2 c sopa (rasas) farinha de arroz
– 1/2 laranja
– 1 pau canela
– 2 maçãs pequenas ou 1 grande
– 1/2 c café gengibre em pó
– 1/2 c café curcuma
– 1 c café canela
– 1 c chá erva doce

E como fizeste, Kiki?

Programei o forno a 190 graus.
Cortei a maçã em cubos e envolvi o sumo de meia laranja, as especiarias e a erva doce. Levei ao forno cerca de 25 minutos.
Entretanto levei ao lume a bebida de arroz com a farinha, o pau de canela e uma casca de laranja. Mexi sempre até ferver e engrossar.
Servi quente com a maçã, polvilhado com mais um toque de canela.

[Sómesmo a Kiki para me aturar – é amor em estado puro. E eu amo-a. Digo-lhe todos os dias mas não tenho a certeza se sabe.]

O que acham, damos um nome mais pomposo ao meu pequeno-almoço de hoje?

Esta receita é económica, saudável e  prepara-se facilmente num abrir e fechar de olhos.

Outra vantagem? É muito saborosa, mas não leva sal! O segredo, já conhecem: usei salicórnia.

Ervilhas estufadas com pimentos (2 pessoas)
1 colher de sopa de azeite
1 colher de café de paprika
1 folha de louro
1 dente de alho
1/2 cebola
2 chávenas de ervilhas
1/4 pimento vermelho
1/4 pimento amarelo
1 colher de chá de salicórnia 100%
q.b. salsa

Coloquei o azeite num tacho juntamente com a cebola picada, a paprika, a folha de louro e o alho cortado em rodelas.
Levei ao lume e, assim que a cebola ficou translúcida, adicionei as ervilhas e um pouco de água. Depois de cozinhar alguns minutos juntei os pimentos e a salicórnia.
Depois dos pimentos cozinharem a gosto (pode adicionar água quente aos poucos sempre que necessário), desliguei, tirei o louro e polvilhei com salsa.
Pode temperar com mais uma colher de chá de salicórnia, se desejar.

 

Adoro grãomeletes! Vocês gostam? Acho tão interessante esta forma que a cozinha vegetariana/vegan adoptou para “substituir” a omelete. Nutricionalmente não é exactamente igual, é verdade, mas é muito interessante ter uma base proteica, também com hidratos de carbono. Para equilibrar a refeição principal só falta juntar os legumes e dar aquele toque especial com salicórnia.

Pois foi o que fizemos, eu e a minha Kiki, para o nosso almoço.

Usámos, para cada uma:
– 1 chávena de grão-de-bico cozido
– 3/4 da mesma chávena, de água
– qb temperos a gosto (usei ervas secas)
– qb legumes a gosto para servir

O grão-de-bico e a água foram formar uma massa homogénea num liquidificador. Temperámos com ervas.
Cozinhámos numa frigideira antiaderente, para não usarmos gordura.
Servimos com legumes cozinhados com alho e azeite no wok.

Só para que conste, comi a minha e umas garfadas da da Kiki.

Bom dia!

Já vos disse que adooooooooro o despertar. A brisa que entra quando abro a janela, o som dos grãos de café a serem moídos, o cheirinho que inunda a minha cozinha e os meus companheiros patudos a dizer-me bom dia. Tãaaaaaaaaao bom!

A equipa do Canal Nutrição com Coração do Jornal de Noticias acompanhou o meu despertar e juntos preparámos um pequeno-almoço que dá para alguns dias.

Esta receita de AVEIA NO FORNO COM GELEIA DE FRUTA rende entre seis a oito doses.

É vegetariana, não tem glúten nem lactose.

Eu sei que querem ver o vídeo completo, com a receita na íntegra e o resultado final (que desde já vos digo não deu para vários dias porque a equipa não deu hipótese e comeu tudo) – está no canal do JN online, já sabem – Poupe tempo de manhã com este pequeno-almoço que dura vários dias (jn.pt)

Agora a receita, passo a passo:

Ingredientes:
– 1+1/2 chávena farinha de aveia
– 1 chávena flocos de aveia
– 1 colher de sopa de mel (opcional)
– 2 colheres de sopa de azeite
– 6 colheres de sopa de sumo de laranja
– q.b. raspa de laranja
– 1 colher de sopa de amido de milho
– 1 colher de sopa sementes chia
– 400g fruta a gosto em pedaços pequenos

Programei o forno a 170 graus.
Numa taça misturei a farinha de aveia com os flocos, a canela, o azeite, o sumo de laranja e o mel.
Noutro recipiente envolvi a fruta com a raspa de laranja, o amido de milho e as sementes de chia.
Deixei repousar 5 minutos.
Dispus em camadas, numa forma retangular forrada com papel vegetal 2/3 da mistura de aveia, a fruta e sobre esta, a restante mistura de aveia.
Levei ao forno cerca de 35 minutos.

Like it?

Hoje a receita é da nossa Kiki: um prato bem colorido de Bacalhau Riberalves!

A receita?
A Kiki dá.

O nome?
Diz que vocês ajudam a dar.

Ingredientes (2 unidades):
– 200g bacalhau desfiado
– 1 colher de sopa de azeite
– 1/2 cebola picada
– 1 dente de alho picado
– 1/2 colher de chá de paprika
– q.b. salsa picada
– 1/2 curgete
– 1 cenoura
– 1 batata média
– 1 colher de chá de ervas secas a gosto
– 1 colher de sopa de farinha espelta

Descongelei o bacalhau.
Programei o forno a 180 graus.
Num tacho coloquei o azeite, a cebola e a paprika. Levei ao lume e logo que a cebola ficou translúcida, juntei o alho e o bacalhau. Deixei cozinhar e antes de desligar, envolvi a salsa picada. Reservei.
Descasquei a batata e a cenoura e ralei-as, assim como a curgete (esta com a casca), depois de bem lavadas. Misturei com ervas secas e com a farinha.
Dispus em ramequins: uma camada de mistura de legumes ralados, por cima o bacalhau e a seguir, mais uma camada de legumes ralados.
Levei ao forno onde cozinharam cerca de 30 minutos.