Tag

jornal de notícias

Browsing

É muito comum “petiscar” à noitinha, depois do jantar, quando se está relaxado no sofá.

Mas afinal, que consequências podem existir se comermos fora de horas?
Antes de mais, o que se entende por comer fora de horas? Depois da meia-noite?
Fazer uma ceia ligeira, como beber uma cevada ou comer uma tosta com queijo, por exemplo, pode fazer sentido em alguns casos.
No entanto, é importante que este “petisco” noturno seja leve e não aconteça pela noite dentro ou muito próximo da hora de deitar. Tal pode causar indigestão, azia ou refluxo gástrico devido ao ato de se deitar imediatamente após a ingestão alimentar.
Se a ingestão for de produtos ultraprocessados, com excesso de gordura ou açúcar, os efeitos podem piorar e perturbar ainda mais o ritmo circadiano que é o ritmo natural do corpo ao longo das 24 horas do dia e que regula os principais processos biológicos, desde o metabolismo, até aos períodos de sono e vigília.
Comer fora de horas pode levar a:
– maior adiposidade
– dificuldade em perder peso
– resistência à insulina
– apetite desregulado
– alteração da qualidade do sono
– …
👀 Sugiro que vejam o episódio completo no Canal Nutrição com Coração do Jornal de Notícias – deixo o link:

Vamos falar sobre Gengibre ?

– Na verdade trata-se de uma planta herbácea bastante exuberante, cujas propriedades benéficas se concentram no rizoma (o caule subterrâneo) que pode ter várias cores.

– Essa parte é comestível e também usada pelas suas propriedades medicinais.

Assim, é usada como especiaria para aromatizar: em fatias, grânulos ou em pó, fresco ou marinado.

[Cuidado com algumas versões de gengibre seco, que podem conter muito açúcar adicionado.]

Na culinária usamos para temperar, em infusões ou para aromatizar bolachas, por exemplo.

– Tem de facto propriedades: anti-inflamatória, antimicrobiana, antioxidante.

Por este motivo pode aliviar os sintomas de uma constipação.

– Ajuda a reduzir o enjoo comum na gravidez, náuseas e vómitos associados a quimioterapia.
Ajuda na digestão, podendo ter um efeito benéfico em condições  digestivas específicas como as causadas pela Helicobacter pylori.

Querem saber mais?

Vejam o vídeo completo no Canal Nutrição com Coração do Jornal de Notícias :

https://www.jn.pt/6287408361/beneficios-e-cuidados-do-gengibre-o-aliado-no-combate-as-constipacoes/

Ah! E já sabem, todas as quintas-feiras há episódios novos.

O “lanche misto” é consumido, muitas vezes, como uma alternativa rápida numa refeição principal ou numa merenda

No Canal Nutrição com ❤️ do Jornal de Noticias preparámos três opções mais saudáveis, tanto para prato principal como para merendas, com mais ou menos as mesmas calorias do dito “lanche misto”.

Um lanche misto tem cerca de 287 kcal – no final de cada opção abaixo, encontram o seu valor calórico.

REFEIÇÃO PRINCIPAL – Creme de ervilhas com pataniscas de legumes

– 1/2 cebola
– 300g couve flor
– 1 chávena ervilhas

– Cozi os legumes em pedaços e transformei-os em puré (ajustando a consistência com água, se necessário).

– 1 cenoura ralada
– 1/2 cebola picada
– 70 couve flor ralada (ou outro legume, cortado finamente)
– 1 colher sopa sementes chia
– 3 colheres sopa farinha aveia
– 1 colher café de noz moscada

– Misturei todos os ingredientes numa taça.
– Reservei durante 15 minutos antes de cozinhar porções numa frigideira antiaderente, de ambos os lados. (Rende 3 ou 4 unidades)

Estas pataniscas + 150g de sopa têm aproximadamente 282kcal

MERENDA – com mesmas calorias poderia optar por:

– 1 iogurte natural (125g)
– 1 banana (100g)
– 10g miolo de amêndoa
(aproximadamente 225 kcal)

ou

– 1 fatia (46g) pão integral
– 1 fatia queijo (30g)
– 1/2 maçã
(aproximadamente 282 kcal)

Podem ver o vídeo completo no Canal – deixo o link: Três refeições com as mesmas calorias de um lanche misto (jn.pt)

Qual é a hora mais indicada para comer fruta?
E o momento? Antes, durante ou depois das refeições?

🍎🍐🍊🍋🍌🍉🍇🍓🫐🍈🍒🍑🥭🍍🥥🥝

As questões sobre a fruta são muito frequentes nas minhas consultas, pelo que respondo a tudo isto no Canal Nutrição com Coração do Jornal de Notícias.

Vejam o vídeo completo procurando o canal ou seguindo o link: Qual é a melhor hora para comer fruta? A nutricionista Ana Bravo esclarece (jn.pt)

1 – Usar flocos de cereais e não em forma de farinha – p ex para preparar papas, panquecas, “bolos de caneca” – necessitaremos de mais tempo de mastigação, a primeira parte do processo digestivo, tornando-o mais longo e promovendo a saciedade.

2 – Optar por versões com mais fibra (excepto em casos específicos em que tal cause desconforto, nomeadamente algumas doenças inflamatórias intestinais) – seja os cereais integrais (que também têm mais vitaminas e minerais), seja os frutos oleaginosos, como a amêndoa e a avelã – devemos optar pela versão com pele. A fibra prolonga a saciedade.

3 – Comer várias vezes ao dia – se o fizermos teremos maior controlo sobre as escolhas que faremos na refeição seguinte, assim como sobre a quantidade que vamos comer. É como ir ao supermercado com vontade de comer…

4 – Comer pausadamente: mastigar bem e pousar os talheres entre colheradas os garfadas. Degustar. Se o fizermos daremos tempo para o cérebro receber a informação de que “já comemos o suficiente” antes de comermos demais.

5 – Não comer em frente à televisão ou a fazer scroll no telemóvel ou a ler… devemos “apenas” saborear e eventualmente conviver.

6 – No final do dia de trabalho, para evitar petiscar quando chega a casa, fazer uma pequena merenda a caminho de casa (se passaram 3 horas do lanche) e/ou comer a sopa assim que chega, mesmo antes de se preparar o jantar ou de se sentar à mesa.

7 – Use a sua consciência alimentar para não se deixar levar por armadilhas da mente – p ex quando toma um antibiótico durante a noite e come algo antes, facilmente passa a acordar, mesmo tendo terminado a sua toma, para comer… há que resistir para não criar o hábito.

8 – Substituir uma hora de vontade de comer repetida por uma acção: p ex ir ao ginásio no final da tarde ou fazer uma caminhada à noite, se esse são momentos de “descontrolo alimentar”.

9 – Coma num prato mais pequeno e terá a noção de que come mais: os olhos também comem. Ah! E não leve o tacho ou a travessa para a mesa.

10 – Não tenha tentações por perto.

Sugiro que vejam o vídeo completo no Canal Nutrição com ❤️ do Jornal de Notícias: Dez dicas para controlar o apetite e aumentar a saciedade (jn.pt)

 

Vamos aproveitar os alimentos da época?

O Canal Nutrição com ❤️ do Jornal de Notícias está sempre atento às vossas sugestões de conteúdos e por isso escolhemos “alimentos da época” (a vosso pedido) – melhores e mais baratos – para criar uma receita simples, saudável e deliciosa ,claaaaaaro!

Então aqui fica, para vocês!

—— Tortilha de couve e batata ——

Começo por revelar um truque que faz a diferença na textura e no valor nutricional mais equilibrado:
Substituímos as natas que se costumam usar por iogurte.

Precisam de:

– 4 ovos
– 2 colheres de sopa de iogurte natural – ei-lo!
– 1 batata
– 200g couve
– 1 colher de sopa de azeite
– 2 dentes de alho
– 1/2 cebola picada
– q.b. ervas frescas e temperos a gosto

E também de entusiasmo e amor na cozinha!

– Escalda-se a couve depois de lavada, escorre-se muito bem e corta-se em pedaços pequenos de tamanho semelhante.
– Rala-se a batata e tira-se o excesso de água com uma toalha de cozinha.
– Num wok leva-se ao lume o azeite com a cebola e assim que esta fica ligeiramente translúcida adiciona-se o alho e a batata ralada.
– Quando a batata está quase completamente cozinhada, adiciona-se a couve.
– Batem-se os ovos numa taça, com o iogurte, temperos e ervas frescas picadas.
– Deita-se esta mistura sobre os grelos e deixa-se cozinhar, tapando o wok.

 

Vejam o vídeo completo no link: Tortilha de couve e batata para aproveitar os alimentos da época (jn.pt)