Tag

ceia

Browsing

O prometido é devido.
Vamos falar de ALIMENTAÇÃO E SONO.

– Convém que haja um intervalo de pelo menos duas horas entre o jantar e a hora de deitar. Se o intervalo for superior a três horas e meia, pode fazer-se uma pequena ceia antes de ir para a cama.
�- Não devemos ingerir comida ou bebidas que estimulem o sistema nervoso central (café, bebidas alcoólicas, chá verde ou preto, refrigerantes, chocolate, biscoitos e bolachas com recheios, bebidas energéticas, etc.). O corpo ficará desperto e agitado, logo, com menos capacidade de repousar e entrar em sono profundo.

– Não devemos fazer refeições de difícil digestão (ricas em gordura ou molhos condimentados), o que pode prejudicar o sono profundo.

– Não devemos ingerir grandes quantidades de líquidos, o que obriga a interromper o sono. Para quem tem azia ou problemas de digestão, esta recomendação e a anterior são particularmente importantes. Nestes casos, deve deitar-se pelo menos meia hora depois de comer e, inicialmente, com a cabeça mais elevada.

– Não devemos trabalhar imediatamente antes de dormir. O estímulo intelectual pode prejudicar o «sossego mental» necessário para o referido sono profundo. Preocupações excessivas ou stress também podem prejudicar o sono. Se trabalha muito ou anda stressado e com insónias, pratique uma actividade relaxante (como ler um livro) antes de dormir. O stress aumenta os problemas de digestão, pelo que até o melhor jantar ou ceia poderão não ser suficientes para evitar um sono atribulado se o stress for realmente exagerado ou não controlado.
�- Ao jantar devemos optar por uma refeição semelhante ao almoço, mas em quantidade
ligeiramente mais reduzida e/ou com menos temperos ou condimentos.
�- Na ceia (sempre que esta se justifique) devemos escolher alimentos simples e consumi-los em pequena quantidade. Opções interessantes poderão ser amêndoas ou avelãs com pele, se lhe apetecer uma textura crocante,
ou queijo fresco com canela, se tiver vontade de algo diferente, por exemplo.

Bom soninho! 🥱

A doçura da maçã mistura-se com o iogurte e com os outros sabores e texturas. Uma delícia.

Ingredientes (1 pessoa)

1 maçã

1/2 laranja

3 colheres de sopa de flocos de aveia

1 colher de sobremesa de pinhões

q.b. canela

1 iogurte natural magro

Preparação
Lavei a maçã (pode descascá-la ou não) e cortei-a em cubos. Coloquei-a num tacho onde deitei o sumo e raspa de meia laranja. Levei ao lume, sempre baixo, até a maçã cozinhar e o líquido evaporar quase todo (se for necessário, adicione um pouco de água).Nessa altura adicionei a aveia e os pinhões, envolvendo bem. Servi com iogurte e canela.

O corpo aproveita o tão necessário sono de qualidade para reparar o tecido muscular (se exercitado horas antes de se deitar), reajustar os ritmos cardíacos e pulmonares (respiração), tensão arterial, os níveis hormonais e a temperatura corporal, organizar as ideias, as memórias, as vivências do dia, etc. Ter um sono profundo e reparador é especialmente importante para que o dia seguinte se inicie em pleno e tenha qualidade! Quando o sono é de curta duração e/ou atribulado, todos estes momentos de reparação ficam aquém daquilo que seria necessário. Então acordamos cansados física e psicologicamente, gerindo menos bem as emoções, o stress, o apetite, e tendo menos capacidade física para os mais pequenos esforços do dia.

O que importa então ter em atenção na(s) refeição(ões) que antecede(m) a hora de dormir? Há alguns aspectos que são particularmente importantes:

1. qual a hora de dormir? Convém que haja um intervalo de pelo menos 2 horas entre a hora do jantar e a hora de deitar. Se o intervalo for superior a 3h30, pode-se fazer uma pequena ceia antes de ir para a cama.

2. não ingerir comidas ou bebidas que sejam estimulantes do sistema nervoso central (café, bebidas alcoólicas, chá verde/preto, refrigerantes, chocolate, biscoitos e bolachas com recheios, bebidas energéticas, etc.). O corpo irá ficar desperto e agitado, logo com menos capacidade de repousar e entrar em sono profundo.

3. não fazer refeições de difícil digestão (ricas em gordura ou molhos condimentados) pois isso pode prejudicar o sono profundo. Não ingerir grandes quantidades de líquidos, o que obriga a interromper o sono depois. Para quem tem azia ou problemas de digestão, ambas as recomendações são particularmente importantes. Nesses casos devem deitar-se pelo menos meia hora depois de comer, e inicialmente com a cabeça mais levantada.

4. não trabalhar imediatamente antes de dormir. O estímulo intelectual pode prejudicar o “sossego mental” necessário para o dito sono profundo. Preocupações excessivas ou stress também podem prejudicar o sono. Pratique uma atividade relaxante (como ler um livro) antes de dormir, se anda a trabalhar muito ou stressado, e com insónias. O stress aumenta os problemas de digestão, pelo que mesmo o melhor jantar ou ceia poderão não ser suficientes para evitar um sono atribulado se o stress for realmente exagerado ou não controlado.

5. o que tomar então?

a. ao jantar opte por fazer uma refeição semelhante ao almoço, mas em quantidade ligeiramente mais reduzida e/ou com menos temperos ou condimentos

b. à ceia opte por alimentos simples e em pouca quantidade, que saiba digerir bem. Opções interessantes poderão ser amêndoas ou avelãs com pele, se lhe apetecer o crocante ou uma gelatina sem açúcar se lhe apetecer o doce ou queijo fresco com canela, por exemplo.

6. uma pessoa com diabetes pode ter de fazer uma ceia, para evitar que fique mais de 8h ou 9h sem comer.

 

 

(Imagem retirada de: http://solucaoperfeita.com/fundacao/)