Category

Isto ou Aquilo

Category

Em dia da rubrica “Isto ou Aquilo”, com o Bio & Natural , a questão é:

– Queijo fresco ou Requeijão?


O queijo fresco, como o próprio nome indica, é um queijo que não sofre cura/maturação e que resulta da coagulação e dessoramento do leite através da fermentação lática, com ou sem adição de coalho. Há quem confunda com o requeijão, mas este último é um subproduto do fabrico do queijo (vaca, ovelha ou cabra), através da massa formada a partir do soro de leite, que é aquecido novamente (pasteurizado, levando a que as proteínas coagulem e solidifiquem) e ao qual pode ser acrescentado, até um máximo de 18% de volume, de leite.O queijo fresco tem uma textura macia e sabor suave enquanto o requeijão tem um sabor mais forte e uma textura mais cremosa, mas igualmente refrescante. Ambos são ricos em proteínas, cálcio, fósforo e vitaminas A, D e do complexo B. Há uma diversidade de queijos frescos e requeijões mas no geral o teor de gordura em ambos ronda os 10-20%, tal como o teor de proteína. De forma geral, o queijo fresco tem mais proteína que o requeijão. Estes queijos são opções muito interessantes para desportistas e pessoas que queiram perder peso, ou outros casos específicos, pelo seu perfil nutricional. Estejam atentos ao rótulo e escolham a opção que mais vos agrada, pois ambos são ótimas opções nutricionais!

Conheçam a variedade destes produtos AQUI.

Enquanto a bebida de soja é feita a partir dos grãos de soja, o “iogurte” de soja é produzido a partir desta bebida, à qual se juntam as bactérias do iogurte “normal”: Lactobacillus bulgaricus e Streptococcus termophilus. O sabor e textura resultante neste “iogurte” são muito semelhantes ao da bebida que lhe deu origem. A bebida de soja naturalmente, tal como o seu “iogurte”, não contêm praticamente açúcar, mas atenção que pode ser açucaradas/ou aromatizadas – não deve escolher estas versões. Também podem fortificadas em cálcio ou outros nutrientes e estas, na versão não açucarada, podem ter interesse sobretudo para indivíduos com cuidados especiais relativamente aos nutrientes em causa. Por exemplo um vegetariano pode ter vantagem em escolher versões fortificadas com vitamina B12 (presente apenas em alimentos de origem animal). Contas feitas, por 100g, o “iogurte” de soja apresenta muitas vezes mais açúcar e mais calorias do que a bebida de soja. A quantidade e tipo de gordura é semelhante entre ambas e, quando fortificadas, fornecem o mesmo cálcio que o iogurte normal. O restante perfil vitamínico e mineral é semelhante entre ambas.

Podem encontrar estes e outros produtos clicando AQUI, todos Bio & Natural.

O açúcar (sacarose) é constituído em 99% por açúcar e fornece 4 calorias por cada grama. Quanto aos adoçantes, existem os artificiais e os naturais. Os adoçantes artificiais não fornecem calorias e o seu uso é considerado seguro. À excepção do stevia, todos os outros adoçantes naturais utilizados pela indústria (xarope de amido, sorbitol, manitol, xilitol, maltitol, etc.) fornecem calorias ao organismo. Posso dizer que ainda assim o ideal será ir diminuindo a quantidade de açúcar até abandonar o seu uso nos hábitos diários como o café e o chá. Parece haver evidência que a exposição repetida ao sabor doce, mesmo que venha de um adoçante, contribui para a vontade de manter a ingestão desse sabor.

Podem encontrar AQUI todos os artigos mencionados.

Hoje é dia de mais um “Isto ou Aquilo”, com o Bio & Natural !A questão é: sementes de linhaça ou sementes de chia? 
Apesar de algumas semelhanças de interesse nutricional, as sementes de linhaça contêm mais ómega-3. E é importante? Claro que sim!  Esta gordura é conhecida pelas suas propriedades antinflamatórias.

Deixemos claro, no entanto, que ambas as sementes são boas fontes de fibras, proteínas, vitaminas e minerais e por isso opções alimentares interessantes. O ideal será variar!
Já agora, não se esqueçam de usar as sementes de linhaça trituradas e hidratem as sementes de chia antes de as ingerirem.

Ambas as opções constituem uma boa fonte de fibras solúveis, proteínas e gorduras essenciais, especialmente para vegetarianos. A farinha tem um índice glicémico superior, menos fibra insolúvel e uma digestão mais rápida (é menos saciante). No entanto a farinha poderá ter maior versatilidade culinária. Os flocos são mais ricos nutricionalmente, pois resultam da prensa dos grãos de aveia, o que significa que não existem perdas nutricionais. Neste caso, podemos dizer que é um empate!

Podem encontrar estes alimentos e muitas outras opções saudáveis AQUI.

A bolacha Maria, preconizada como sendo das bolachas mais simples no mercado, na verdade apresenta um teor de gordura e açúcar significativo. Quanto aos flocos de milho, são feitos a partir de farinha refinada de milho e ainda que não tenham adição de outros ingredientes, têm um teor de açúcar que supera o limite razoável. Qualquer uma destas opções deve ser ingerida com muita cautela na frequência e quantidade.
Podem encontrar várias opções de flocos e cereais AQUI.