Category

Biológico

Category

Enquanto a bebida de soja é feita a partir dos grãos de soja, o “iogurte” de soja é produzido a partir desta bebida, à qual se juntam as bactérias do iogurte “normal”: Lactobacillus bulgaricus e Streptococcus termophilus. O sabor e textura resultante neste “iogurte” são muito semelhantes ao da bebida que lhe deu origem. A bebida de soja naturalmente, tal como o seu “iogurte”, não contêm praticamente açúcar, mas atenção que pode ser açucaradas/ou aromatizadas – não deve escolher estas versões. Também podem fortificadas em cálcio ou outros nutrientes e estas, na versão não açucarada, podem ter interesse sobretudo para indivíduos com cuidados especiais relativamente aos nutrientes em causa. Por exemplo um vegetariano pode ter vantagem em escolher versões fortificadas com vitamina B12 (presente apenas em alimentos de origem animal). Contas feitas, por 100g, o “iogurte” de soja apresenta muitas vezes mais açúcar e mais calorias do que a bebida de soja. A quantidade e tipo de gordura é semelhante entre ambas e, quando fortificadas, fornecem o mesmo cálcio que o iogurte normal. O restante perfil vitamínico e mineral é semelhante entre ambas.

Podem encontrar estes e outros produtos clicando AQUI, todos Bio & Natural.

Vai uma fatia de banoffee vegan, Bio & Natural?

Receita (8 pessoas)

base:

60g flocos de aveia

75g alperces secos

65g amendoim cru

q.b. canela

q.b. água


Comecei por demolhar os alperces  em água morna suficiente para os cobrir durante cerca de 30 minutos. Escorri-os bem e processei-os. Torrei os amendoins numa frigideira e processei-os juntamente com a aveia. Transferi a mistura para uma taça e envolvi os damascos e canela a gosto. Amassei com as mãos (a massa deve ficar maleável, pelo que pode precisar juntar um pouco de água ou de aveia…). Com a massa formada forrei uma forma de fundo removível e levei ao frigorífico durante 15 minutos.


recheio:

110g tâmaras sem caroço

1/2 banana madura

75g manteiga de amendoim

2 colheres de sopa de óleo de coco

75 ml bebida de coco


Coloquei todos os ingredientes num liquidificador e bati até obter um creme homogéneo (pode necessitar adicionar mais banana ou bebida de coco para acertar a consistência – fica um creme ligeiramente espesso). Com este creme barrei a base de damasco e aveia.


cobertura:

150ml leite de coco bem frio

q.b canela

q.b. damascos

q.b. coco lascado

q.b. hortelã

Bati o leite de coco até obter consistência de chantili. Cobri a tarte com ele e enfeitei com damascos em pedaços, lascas de coco, hortelã e canela. Servi frio.

Em véspera da passagem de ano e sendo eu louca por chocolate como sou, não podia deixar de testar algo assim. Chamei-lhes MIMOS DE CHOCOLATE, perceberão o motivo quando provarem: mimam, aconchegam por dentro! Deixo-vos a receita, para a prepararem podem usar a aveia puff da minha linha de produtos alimentares #cemporcentobyanabravo como verão na lista de ingredientes. Já sabem que podem encontrar nos supermercados. E por falar em supermercados, já sabem que habitualmente vou ao Bio &Natural – lá encontram a minha aveia. Precisam de:

300 g chocolate com mais 70% cacau adoçado com stevia

1 colher de café de pimenta caiena (opcional)

q.b. aveia puff

q.b. oleaginosos (amêndoas, avelãs com pele, etc.)

q.b. frutos secos (por ex passas)

E então, mãos à obra:

Cortei o chocolate em pedaços e derreti-o em banho maria. Usei um banho frio (com água e gelo) para o arrefecer – durante cerca de 3 minutos. Repeti este passo 3 vezes e no último não arrefeci o chocolate – envolvi pimenta (que é opcional). Com o chocolate ainda derretido, formei pequenos círculos, com uma colher, em papel vegetal. Polvilhei a gosto, com a aveia puff, os oleaginosos e os frutos secos. Deixei solidificar num local seco (nunca no frigorífico) e servi.

Porque um miminho doce nunca é demais, sugiro estes brigadeiros preparados com beterraba.

Podem encontrar os ingredientes necessários AQUI.

Ingredientes (10 a 12 unidades)

1 beterraba (média)

200 ml água

q.b. stevia

1+1/2 chávena de leite em pó

2 c. sopa amido de milho

q.b. sementes de sésamo

q.b. pistachos

Preparação
Descasquei e cortei em pedaços pequenos a beterraba e bati-a no liquidificador com a água. Transferi a beterraba para um tacho e misturei o leite em pó e o amido de milho. Levei ao lume, sempre brando, adocei com stevia e cozinhou até obter ponto de brigadeiro (solta-se do fundo do tacho), sempre em lume brando e mexendo com muita frequência. Deixei arrefecer e moldei bolinhas, que envolvi com sementes de sésamo e/ou pistachos picados.

O prometido é devido, aqui ficam as receitas dos copos mágicos. Na verdade são duas mousses que têm um ingrediente comum: a cenoura.
Uma é preparada com café solúvel e a outra com água de cozer feijão ou grão de bico. Ficam com uma consistência fofa e aguçam os sentidos! 
A parte comum é um preparado com: cenoura – claro! – mel e sumo de laranja. Tão simples e tão bom!

AQUI podem encontrar todos os ingredientes necessários para preparar esta receita.

Ingredientes (4 pessoas)

200g cenoura em cubos

1/2 laranja (sumo)

2 colheres chá linhaça triturada

q.b. mel (o mínimo possível)

q.b. ervas a gosto (opcional – usei hortelã)

2/3 chávena stevia (ou a gosto)

1/2 chávena água quente

3/4 chávena café solúvel

100ml água de cozer feijão branco

75g chocolate +70% cacau

q.b. amendoins

3 colheres de sopa de cottage

1 lima (raspa)

Preparação
Num tacho coloquei a cenoura, o mel, o sumo de laranja e levei ao lume, sempre brando. Assim que aqueceu envolvi a linhaça triturada e deixei cozinhar, mas não demasiado para a cenoura ficar ainda crocante). Se for necessário, junte mais sumo de laranja. Reservei. Entretanto, envolvi as raspas de lima no cottage. Numa taça coloquei o café, a stevia e a água quente. Bati com a batedeira por cerca de 10 minutos, ou até obter um creme mais claro e fofo, que deve guardar no frio até à hora de servir. Noutra taça coloquei 100 ml de água de cozer feijão (ou grão-de-bico). Bati com a batedeira até ficar com consistência de claras em castelo (se a água estiver fria, resulta ainda melhor). Derreti o chocolate e retirei uma colher de sopa, para envolver nos amendoins. O restante envolvi nas “claras” de água de cozer feijão. Por fim, foi só fazer as misturas que mais apreciar, para servir.