As receitas da mãe Bravo têm cada vez mais sucesso, ou não fossem preparadas com tanto amor!

Pedi esta com jeitinho e a mãe descreveu-a, com aquele olhar cheio de ternura, exactamente assim:

Primeiro cortam-se as batatas às rodelas e reservam-se num tabuleiro de ir ao forno.

Ah, Ana, para o passo seguinte usa-se bastante cebola picadinha, mas escreve mesmo “pi ca di nha” – soletrou e eu, claro, obedeci e escrevi. E continuou: depois o alho picadinho, louro e salsa.

Então esfarela-se tofu e junta-se ao mesmo tabuleiro das batatas.

Tens que escrever assim, agora: “nota: leva bastante cebola, picadinha”. [Eu escrevi, embora já tivesse dito entendi o protagonismo da cebola e dos inhos e não quis deixar de repetir, ou não fosse estragar o assado.]

Numa taça junta-se a cebola, o alho, a salsa também picadinha, um pouco de água quente e azeite – eu ponho a olho. Assim fica preparado um molho bom.

Junta-se este molho à assadeira e vai ao forno.

E pronto, entre inhos e beijinhos, cá temos mais uma receita vegan da mãe linda.

Parece-vos bem?

Author

Nutricionista: amante do tipo de cozinha que procura aliar saúde aos melhores sabores; Mulher: apaixonada pela verdadeira beleza das coisas mais simples; Objectivo: ser feliz na medida do possível, gostar de mim todos os dias e ajudar quem me segue, nesse mesmo caminho.

Write A Comment