LIGHT- equivale a uma redução de pelo menos 30% num determinado ingrediente: açúcar ou gordura.

MAGRO – será quando este nutriente é a gordura.

Exemplo:
Nos lácteos, no geral faz sentido optar pelos magros – iogurtes magros em vez de cremosos, por exemplo. Perdem-se algumas vitaminas lipossolúveis mas mantém-se o teor de proteína e de cálcio.

 Atenção: um produto pode ter a designação “light” por ter redução de açúcar e ter mais gordura e vice-versa.

0% – enquadra-se na definição de isento de um determinado nutriente (não tem de ser um zero absoluto).

 Cuidado: alguns produtos anunciam que têm por exemplo 0% de gordura quando na verdade este nutriente nunca fez parte da sua composição original, como por exemplo a gelatina ou até mesmo o pão.

 Cuidado com as bolachas, os cereais de pequeno-almoço, as barritas… Nada como voltar ao descodificador de rótulos que vos apresentei (ou relembrei) no último post!

Podem saber mais sobre este tema vendo o vídeo do Canal Nutrição com Coração️ do Jornal de Noticias – deixo o link:

https://www.jn.pt/artes/especial/videos/diferencas-entre-alimentos-magros-light-e-0-13254304.html

Ana Bravo
Author

Nutricionista: amante do tipo de cozinha que procura aliar saúde aos melhores sabores; Mulher: apaixonada pela verdadeira beleza das coisas mais simples; Objectivo: ser feliz na medida do possível, gostar de mim todos os dias e ajudar quem me segue, nesse mesmo caminho.

Write A Comment