Quem não sentiu já uma vontade quase incontrolável de comer um doce ou um salgado ou até mesmo um seguido do outro, sem motivo aparente? Muitas vezes acontece logo depois do almoço e mais frequentemente a seguir ao jantar ou antes de ir para a cama. Será “fome emocional”? De facto comer é uma das fontes de prazer mais imediato, que parecem curar uma tristeza, uma desilusão, ou acalmar num momento de ansiedade ou depressão, ou até mesmo ajudar a festejar quando se trata de alegria. E será que faz sentido? Quando os episódios passam e a mente pensa com clareza, a resposta é nítida: não, não faz sentido. Mas o que acontece é: sentimos, não pensamos e então comemos. É curioso que não o saibamos fazer em tantas outras áreas da nossa vida em que faria tanto sentido – sentir antes de pensar – e nesta seja tão comum. A verdade é que comer, tantas vezes fazendo escolhas muito pouco interessantes nutricional e caloricamente, traz, depois, além do sentimento de arrependimento e fraqueza, tantas vezes também mau estar físico. Uma excepção pode ser bem-vinda, mas não um ciclo vicioso de momentos em que parece que nada saudável sacia a tal fome emocional. E sabem porquê? Porque essa “fome” é “apenas” um efeito, cuja causa está dentro de cada um de nós. No último livro que escrevi “Nutrição com Coração️”, procuro dar respostas a cada um, uma ajuda para encontrar as verdadeiras causas cá dentro.
Mas hoje vim deixar dicas para esses momentos em que apetece comer. Se vamos fazê-lo, ainda que não tenhamos necessidade porque a última refeição aconteceu há pouco, por exemplo, escolhamos opções mais interessantes. Deixo-vos versões “doces” e “salgadas”. E um pedido: se puderem leiam o o tal livro.

“Doces”:
– banana cortada ao meio no microondas com canela ou cacau
– fruta cozida (em pedaços ou puré) – no microondas ou, idealmente, numa panela anti-aderente, apenas salpicando com água, pau de canela se apreciar e deixar cozinhar em lume brando, com queijo fresco ou requeijão. Mais uma vez podem adicionar canela ou cacau e se sentirem necessidade do crocante, podem juntar sementes de girassol e/ou abóbora
– mousse: 2-3 colheres de sopa de quark ou ricota com 1 banana da Madeira ou outra fruta e 1 colher de chá de sementes de chia – opcional – (idealmente hidratadas antes- basta mergulhá-las em água por uns minutos). Basta misturar tudo com a varinha mágica. Podem misturar também hortelã e/ou canela, se gostarem
– “cheesecake rápido”: como os olhos também comem, o ideal será preparar numa taça, para ficar em camadas. Uma camada de ricotta ou cottage ou requeijão, seguida de uma camada de uma das granolas da minha linha de produtos alimentares* e por último de uma camada de fruta fresca ou cozida
– iogurte com folha de gelatina e hortelã: coloca-se a folha de gelatina em agua quente e depois mistura-se com o iogurte e a hortelã picada, vai ao frigorífico
– gelatina preparada com bebida vegetal a gosto
– banana da Madeira ou maçã ou pêra cozinhadas em pedaços numa panela com sumo de laranja e pau de canela (opcional) – servir numa taça sobre iogurte
– 1 tortilha de milho ou de arroz com fio de chocolate negro
– usar raspas de chocolate negro sobre fruta laminada

“Salgados”:
– palitos de legumes (cenoura, pepino, nabo, beterraba) com iogurte natural aromatizado (com umas gotas de limão, 1 colher de café de azeite e as ervas aromáticas de que gostarem, por ex manjericão picado)
– tremoços (idealmente bem lavados, para tirar o excesso de sal – pode juntar-se a um pires pequeno 1 colher de café de azeite e ervas como orégãos)
– flocos de milho (sem adição de açúcar) – às vezes precisamos mesmo do crocante
– sementes de girassol e de abóbora
– crackers saudáveis de baixas calorias, como as “Bravas” e “Bravinhas” da minha linha de produtos alimentares* Cem Porcento by Ana Bravo. São uma receita da minha avó Bravo, com baixas calorias e estão disponíveis nos supermercados e podem ir para casa através de www.entregamosemcasa.pt

Podem encontrar várias propostas, clicando no nome:

Ana Bravo
Author

Nutricionista: amante do tipo de cozinha que procura aliar saúde aos melhores sabores; Mulher: apaixonada pela verdadeira beleza das coisas mais simples; Objectivo: ser feliz na medida do possível, gostar de mim todos os dias e ajudar quem me segue, nesse mesmo caminho.

1 Comment

Write A Comment