Bom dia, no maravilhoso mundo do Natal!
Hoje quero partilhar convosco a minha decisão de não comer carne. Já há uns meses que a tomei e é esse o motivo pelo qual a Nutrição com Coração tem partilhado muito menos receitas com carne. É uma decisão tomada com o coração e não por uma questão profissional. Ainda assim a consciência alimentar garante-me que nenhum nutriente me falta. Como já antes disse, todos podemos tomar decisões a este nível desde que o equilíbrio nutricional seja garantido. [Comer deve ser também um acto de amor e nesse sentido devemos respeitar-nos.] E eu mantenho outras fontes proteicas na minha alimentação. 
Mesmo para os vegetarianos, fontes como:

  • a soja
  • os oleaginosos (sobretudo amêndoa, amendoim e pinhões e depois as nozes, avelãs, cajus e pistachios)
  • as leguminosas
  • a aveia integral 
  • os grãos de trigo sarraceno, quinoa e amaranto
  • o arroz integral (por ordem decrescente de teor proteico) são fontes interessantes deste macronutriente.

É claro que os cereais conjugados com as leguminosas na mesma refeição são uma óptima opção, principalmente para crianças e adolescentes, já que estes têm uma maior necessidade de ingerir uma boa quantidade e variedade de proteínas na mesma refeição.
Pensei muito se devia fazer este post e faz-me todo o sentido. Haja verdade e o Natal é a melhor altura para partilhar!

Ana Bravo
Author

Nutricionista: amante do tipo de cozinha que procura aliar saúde aos melhores sabores; Mulher: apaixonada pela verdadeira beleza das coisas mais simples; Objectivo: ser feliz na medida do possível, gostar de mim todos os dias e ajudar quem me segue, nesse mesmo caminho.

Write A Comment